terça-feira, 8 de setembro de 2009

Será que é genética?


Na verdade eu sei que não. Não foi a genética que me fez guardar tanto encantamento por uma só pessoa. Mas se fosse, toda essa minha veia de revolucionária, essa paixão por Che Guevara, Luther King, Lênin e vários outros teria sim vindo do meu pai!

Eu sei que nessa idade que eu tô, a coisa mais difícil de se vê são pessoas falando de seus patriarcas. Mas eu não consigo ser assim...

Eu consigo me encantar com todos os seus discursos cheios de filosofia e de sonho, fico apaixonada com seus objetivos impossíveis - e ele sabe que os são - de querer mudar o mundo. A cada dia que passa meus olhos conseguem brilhar mais ao ver meu pai me dando um conselho, com a voz mais serena e com um tom de sabedoria e experiência. Me deslumbra ver que todas as vezes que ele me olha ele tenta me mostrar que me quer bem, aliás, o meu melhor.

Eu sei que pode parecer ridículo usar da frase 'O melhor pai do mundo'... Mas acho que, eu tenho o amigo, o irmão, o herói, o vilão e o sábio que eu realmente necessitava.

Paai, te dedico todo amor e dedicação do mundo, e te tenho como o meu baú, que guarda todas as misturas dos ideais socialistas com os pés no chão de administradores, mistura da energia de uma criança e a consciência de adultos, dos deveres cumpridos e dos maiores prazeres satisfeitos...
Obrigada por me ensinar com teu exemplo.

PS.: Eu tô no pc dele e procurei uma foto... Mas aqui só tem pautas, atas, e os cursos que ele dá... Mas deixa pra próxima, né?

13 comentários:

Fernanda disse...

ele com certeza deve ter orgulho de vc.
ele pra ser tao revolucionario assim,é geografo,historiador,ou engenheiro ambiental?

Lucas Lima disse...

bonito essas relações, dá gosto de ler, rsrs, um futuro lindo aos dois, rsrs, é o que desejo
Bons Dias

Fran disse...

Aii que lindo!
Fico tão feliz quando vejo essas declarações para pai ou mãe :)
Ele vai adoorar :)

Beeijão!

Priscila Rôde disse...

Falar de pai e mãe pra mim é complicado, não há caracteres suficiente que me permitem isso.. rsrs
Sei bem como é!
Fico feliz em ler isso!

Beijos

She disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sheila disse...

Lindo moça! Você escreve adoravelmente...
Gostei demais de tudo aqui no seu blog, muito bem feito...
Obrigada pelo comentário...
Adorei...

Beijooos e até mais!

Fran disse...

Amada, tem selinho para você lá no blog :)

Pedaços de Tempo disse...

Amiga Clarinha,

Antes mais, fico contente por ver que amas o teu pai dessa forma tão querida, com tanta ternura..

E não digas que “achas” que tens um amigo, um irmão, um herói, o vilão e o sábio que realmente precisavas... Certamente que TENS!!!. Pois eu não acho, tenho a certeza (apesar de não vos conhecer pessoalmente) que deves ser a filha dos olhos dele!

Bonito este teu desabafo, sem dúvida.

Ah! recebeste o meu email com o link para o post “Devagar, devagarinho, parado..” ? é que ainda não vi nenhum comentário a respeito deste post...

Um sopro de bjs deste lado do atlântico na esperança que cheguem até aí anda mornos,
CR/de

www.carlosribeiro-photos.blogspot.com

Anna Larissa. disse...

Liiiiiiiiiindo o seu texto princesa! é tão bom ver o orgulho que você tem dele! =)
é o mesmo que ele sente por ti, e que nós amigos sentimos também de você.
Te amo!
SEU BLOG TA BOMBANDOOO!

Novembro_ disse...

Linda, selinho para você!

tai do nascimento disse...

que lindo :')

Joyce disse...

Todo o pai é herói! Nem que seja apenas nosso herói. Mas é um.
Beijos

cida disse...

Fiquei feliz pela homenagem a seu PAI! vc é incrivel filha...e eu admiro e respeito suas criações. Te amo de mais!