quinta-feira, 3 de setembro de 2009

As gavetas de minha memória.

"Ah, se eu pudesse me arrumar por dentro,tudo calminho nas gavetas" . Essa frase, que uma amiga me mandou comentando num dos textos aqui do blog, ficou remoendo minha cabeça.
Comecei a me imaginar como um enorme armário. E realmente, o sou. Acho que devo guardar tudo nas gavetinhas de minha memória e sempre abro mais gavetas pra mais histórias caber. Afinal, não sou dessas pessoas que esquecem de tudo. Lembro-me bem de minha infância, das minhas brincadeiras e também das crueldades que eu cometia com os garotinhos do meu colégio, lembro das manias feias de minhas antigas amizades e também não esqueço os detalhes de minhas paixões e amores.
E por falar em paixões, quantas bandas e livros sofreram com o meu fanatismo exarcebado e temporário. Devo ter entupido várias gavetas com as minhas músicas que vão de Renato Russo às bandinhas de Xote-Reggae..
Sei que não diferente poderia ser, cada gavetinha tem sua devida importância, e consequentemente, seu devido lugar. Às vezes tenho de relembrar remexendo as gavetas lá de longe da memória, por outras, apenas em uma fração de segundo vejo o conteúdo das gavetas em destaques.
Escondidas ou às vistas, cada uma delas tem uma importância inenarrável. Provavelmente todos meus amigos, livros, família, namorados, e lugares estão lá guardados. E não pense que todas as minhas gavetas estão empoeiradas e lacradas.. Há muitas ainda abertas, esperando as finalizações apropriadas e conteúdo - vida - o suficiente para serem guardadas adequadamente em seu lugar.
Ahh, e as vazias? São tantas... E eu sinceramente pretendo transbordá-las de aprendizado e boas experiências.
Seja no nosso baú ou num armário de gavetas (como quisermos figurar, é válido), tudo o que vivemos, não abandonamos por inteiro, e mesmo se esse for o nosso desejo, já foi vivido e cabe à nossa sensatez saber extrair disso o melhor.


Ps.: Gente, isso é um blog, e é meu, os textos que estão aqui também são frutos de meus desabafos e imaginação, portanto, acessa aqui quem se interessa.. E tudo que for feito nele será consequência de minha vontade, e só.. Se estiver incomodado, tem um X ali em cima... Aperta lá!

12 comentários:

. Cαroline Fαriαs ⋆ disse...

Adoooorei!
Temos muitas gavetas na nossa memoria mesmo, as minhas ainda são poucas mais concerteza ainda vou ter muuitas e muuitas !
continue postando, estou amando!
Beijos

Pedaços de Tempo disse...

Sem dúvida que temos muitas gavetas na nossa memória!

Algumas guardam momentos lindos, outras felizes, outras pessoas queridas que já partiram, outras momentos de puro amor e paixão, outras chatices e dores de cabeça, outras estranhos acontecimentos, enfim, um sem número delas com as suas próprias histórias para recordar...

Contudo, algumas delas só trazem más memórias, maus momentos, puro sofrimento que não vale a pena recordar ou reviver.

Essas, sim essas que nos fazem sofrer, fechemo-las com um cadeado para não mais abrir, ou então, atiremo-las ao ar para que o vento as leve, leve para bem longe e nunca mais voltarem...
Ficarão limpas e prontas para receberem novas e belas vivências, essas sim! vale pena guardar e recordar.

Por fim, obrigado pela tua visita e teu comentário. Clariinha, se gostas de crónicas de viagens sobre terras e gentes de vida simples, então vê o post “Devagar, devagarinho, parado..”, que foi publicado no passado mês de Julho em 2 dos maiores jornais de Portugal.

Um grande abraço deste lado do atlântico,
CR/de

tai do nascimento disse...

1. às vezes a gente entope umas gavetas com lixo e que faz tanto mal pra gente e ainda ocupa um espaço de coisas boas que estão por vir...

2. eu amay a obs no final do post!

3. toca elephant gun aqui no teu blog, eu amo 'beirut'. fico mil anos com a tua página aberta pra ficar lendo e ouvindo. ok. isso tudo é só pra perguntar como faz isso. hahah

:)

Fran disse...

Adoorei, eu me considero muito organizada, mas as minhas gavetinhas estão um caos ultimamente :)
Gostei do P.S.!

Beeijão!

Anna Larissa. disse...

Você me surpreende em cada texto, sabia amiga? é incrível tua capacidade de transportar todos os sentimentos pro papel.
As nossas gavetinhas andam meio atrapalhadas ultimamente, transbordando seu conteúdo e enchendo nosso coração de dúvida. Mas só a gente consegue se encontrar no meio dessa confusão, e com muita paciência e amor, aos poucos, tudo volta pro seu devido lugar.

Continue enchendo essas gavetas de muita coisa boa, muito amor, muita maturidade e boas experiências, tenho certeza que o seu armário é um dos mais iluminados que existem..

Tudo que você precisa está dentro de você. (literalmente)
aah, não podia faltar uma coisinha: ADOOOOREI O 'PS'!
te amo princesa! :DD

Ellen Damaris disse...

primeira vez aqui eii posso comentar ? ja comenteei kkk !
entao temos varias gavetas msm e elas sao separadas por etapass !
adoreeeei seu textos *-* !
memoórias sao quem inventou essa palavra ? fooi perfeito !
mostra que nosssas memorias tem saudades e traz uma felicidades por dentro e por fora !

beeejos ;* sucesso

Renata de Aragão Lopes disse...

Verdade, Clara!
Somos um verdadeiro
amontoado de gavetas! : )

O segredo está em,
de vez em quando,
esvaziarmos algumas
- aquelas em que estão
muito bem escondidas
as nossas mágoas
e rancores.

Convido você a conhecer
minha confeitaria:
http://docedelira.blogspot.com/

Um beijo.

Joyce disse...

Nooossaaaaa...
Amei seu texto e essa frase é a pura verdadeee... !
Adorei aqui e estarei sempre presente...
Existem gavetas que eu queria queimar, outras guardo a 7 chaves... Mas algumas estão sempre abertas... :D

Renato disse...

Oi Clarinha!
Quero lhe agradecer a vista que fizeste ao meu Canto Escuro, e lhe dizer que fiquei muito feliz em te-la entre meus seguidores.
Depois quero voltar aqui e ler com calma seu blog, pois já percebi que vou gostar.

Um grande bjo!

Solange Maia disse...

Ah... nossas gavetas, umas tão cheias, e outras tão querendo encher !!!

Bela analogia.

Adorei !!!!

Beijo carinhoso

Milena Vanessa disse...

Adorei a parte do ( x )... Lamento mais esse prazer não vou lhe dar. Ah a trilha sonora é sensacional.

Anaah disse...

adorei *-*
me imaginei como um armário depois de ler tbm.
beeijo