sábado, 29 de novembro de 2008

Fantástico mundo de uma barbie inútil

Beeem, hoje resolvi escreeveer!
absolutamente CONFUSAA.
Eu conheci uma garota, e sinceramente isso não foi algo tão agradável.
Quando eu falo conhecer, e conviver! É descobrir os trejeitos e manias, as qualidades e os defeitos. De primeira, como sempre, me encantei com o jeito 'extrovertido' e às vezes até que engraçado. Mas, infelizmente, a própria teve que me revelar sua maior diversão: humilhar.
Bem, o que seria 'humilhar'? Fazer com que os outros se sintam mal, inferiores..
É, isso é meio assustador.
Mas se torna confuso a partir do momento em que você percebe algumas coisas: uma garota que deixa de viver sua vida social apenas para exaltar a sua vaidade e fazer dela (eu espero) o motivo principal para horas de chapinha durante à madrugada antes de ir ao colégio, horas em frente ao espelho do banheiro de um clube qualquer enquanto a festa rola solta, perder conversas agradabilíssimas com os amigos apenas para reparar os defeitos de queem está perto, as amizades mais velhas são de mais ou menos seis meses, os seus namorados se resumem a beijo, óbvio, qual homem que aguentaria ouvir uma garota se vangloriar pelas qualidades que não tem e pelos defeitos dos outros? --'
O que eu tenho a ver com isso? Realmeente, nada.
Mas como alguém que vive no 'Fantástico mundo de uma barbie inútil' pode abrir a boca para ofender alguém que tem uma VIDA?
É, começo agora a ter um orgulho enorme de dizer que conservo amizades desde meus sete anos de idade e que ainda é muito especial e BOM está ao lado dessas pessoas, dizer que passo hooras jogando conversa fora enquanto como um brigadeiro com coca-cola sem nem me preocupar com as calorias que aquilo vai me dá, dizer que tenho crises de riso constantees, e que eu ADORO ser elogiada pela minha inteligência e meu papo 'cabeça', que as inúúúúmeras vezes que fui para o colégio com cara de sono e com a cara amarrotada não fizeram diferença para os quarenta alunos da minha sala, me faz abrir um sorriso enorme saber que as pessoas que estão comigo estão porque as minhas qualidades não se resumem a características físicas e um MP7 ou alguma coisiinha material cara.
A idéia de 'O que tem valor de verdade, não se compra.' já é manjada.. Mas é maais que verdadeiro.
Ohh garota, quando você for comprar seu próximo computadoor, vê se por lá vende um pouco de 'Experiência de vida' tá?

E só.

3 comentários:

Márcia Carolina disse...

hahaha!
amei...
escreve muito bem viu senhora desafio...
quanto ao tema do texto...
é, realmente, infelizmente... algumas pessoas agem de forma futil e egoísta... mas deixa elas, "sorte ou azar o tempo dirá", e como minha mãe AMA repetir... "quem não aprende pelo amor aprende pela dor"...
realmente é triste que algumas pessoas precisem perder tanto pra finalmente enxergar onde está o verdadeiro erro!

bjus amiga!

Morenn'a disse...

Amigaaa, to bestinha aqui viu? ;O
Você sempre escreveu mtoo bem, mas dessa vez se superoou!
Adorooreii'
Te amooo.
saudadeeeeee'

larissa disse...

Clariinha, não imaginava que tinha toda essa habilidade com as palavras.
Gostei muito do texto, apesar de saber que tudo nele é o que vivemos no mundo real. Cada vez mais as pessoas perdendo sua essência.

Continue brilhando sempre ;)
te amo!

beijos
Lari